Cientistas descobrem o melhor horário para queimar calorias; descubra qual

0
349

O relógio interno do seu corpo funciona desempenhando um papel importante não apenas quando você está alerta ou sonolento, mas também quando você está queimando calorias, segundo um novo estudo. Os cientistas  descobriram que, estando em repouso, as pessoas queimam cerca de 10% a mais de calorias no final da tarde e no início da noite, que em comparação com o início da manhã.

O fato de fazer a mesma coisa em uma hora do dia queimar muito mais calorias do que fazer a mesma coisa em um horário diferente surpreendeu a autora do estudo, Kirsi-Marja Zitting, da Divisão de Distúrbios do Sono e Circadiana, da Brigham e Women’s Hospital e Harvard Medical School, em Boston, nos Estados Unidos.

As novas descobertas podem ajudar a explicar por que os trabalhadores noturnos e outras pessoas que não mantêm horários regulares correm maior risco de obesidade. Tais períodos normalmente não se alinham com os relógios internos das pessoas, responsáveis por dizer ao corpo humano quando dormir e comer.

Um laboratório sem janelas

Para o novo estudo, os pesquisadores queriam examinar como o relógio interno do corpo afetou o metabolismo, observando os níveis de atividade das pessoas, e seus hábitos alimentares e de sono.

Para fazer isso, eles recrutaram sete pessoas para (voluntariamente) passar mais de um mês em um laboratório sem saber a que horas do dia o relógio marcava. As salas não tinham janelas, e os participantes não possuíam acesso a telefones ou à internet. Além disso, as pessoas recebiam comandos específicos de quando podiam dormir, acordar e comer.

Cada noite era solicitado que eles caminhassem para a cama 4 horas mais tarde do que a noite anterior, e assim mantiveram por três semanas. Esses turnos de tempo equivalia como a experiência de uma pessoa numa viagem ao redor do mundo no período de uma semana.

Como eles faziam o equivalente a circular pelo globo toda semana, o relógio interno dos corpos não conseguia acompanhar, oscilando em próprio ritmo ou mantendo o próprio tempo interno sem depender de pistas externas. Isso permitiu medir a taxa metabólica em todos os diferentes horários biológicos “do dia”. O tempo “biológico” refere-se à hora de acordo com o relógio interno de uma pessoa, independentemente da hora real do dia ou se uma pessoa estava dormindo ou acordada.

O estudo constatou que o gasto energético em repouso, ou quantas calorias as pessoas queimaram, foi menor na noite biológica, tempo percebido pelo corpo (tarde – hora real). Sendo o gasto energético maior cerca de 12 horas depois, na tarde biológica (noite).

Estudos futuros devem investigar se essas mudanças periódicas na taxa metabólica de pessoas em repouso contribuem para o ganho de peso entre pessoas que não mantêm horários regulares; disseram os pesquisadores.

Por enquanto, é sugerido às pessoas que tentam perder peso, que devem tentar manter horários regulares de sono e alimentação, que são importantes para a saúde geral, disseram os pesquisadores.

Os cientistas também planejam observar como o apetite e as respostas das pessoas aos alimentos variam com a hora do dia; bem como a duração do sono influencia essas respostas.

Lembrou de alguém que precisa ler sobre estas descobertas, compartilhe a vontade, marque suas amigos e vamos curtir uma vida mais regular e saudável.

FONTES:
Gasto calórico é 10% maior no fim de tarde
Por que o final da tarde é o melhor momento para queimar calorias
Como o funcionamento do relógio biológico pode provocar ganho de peso