Cosméticos Profissionais: Uma visão de Mercado

0
1236

A Revista Beleze conversou com Jaques Lopes, gestor comercial há mais de 17 anos representando grandes marcas de cosméticos no Brasil, para conhecermos um pouco mais sobre a dinâmica deste mercado.

Jaques nos conta que iniciou sua história neste mercado quando sua esposa que trabalhava num salão muito renomado do Rio Grande do Sul, encontrou dificuldades de ter acesso a uma marca holandesa, ao relatar tal dificuldade acendeu uma luz, pois mesmo sem conhecer absolutamente nada do mercado futuro e promissor, viu uma oportunidade. Assim Jaques fez contato com a marca que se desenvolveu até conseguir seu primeiro treinamento técnico em Santa Catarina, onde conta que curiosamente voltou mais confuso com tanta informação técnica, aproximando-se além da venda real em um propagandista técnico.

Assim, Jaques Lopes, foi o primeiro representante desta marca no interior do Rio Grande do Sul, com uma carteira de clientes iniciando-se do zero e hoje esta é uma das marcas mais desejadas e reconhecidas no mercado nacional e internacional.

Atualmente Jaques tem o privilégio de atuar em outra grande empresa, ele gerencia uma equipe de uma marca que foi sua primeira concorrente direta, que mesmo dividindo um mercado muito competitivo logicamente com uma dinâmica bem diferente dos dias atuais, sempre foi uma marca que ele admirou muito, trata-se de uma empresa Italiana líder mundial no mercado de colorações profissionais, atuante em mais de 90 países, por isso se orgulha muito de ter dividido espaço com ela quando começou e de hoje estar com sua representação comercial.

Jaques relata que desde o primeiro momento o que mais o encantou foi a infinidade de oportunidades que estava diante de dele, tanto na área integral da venda como no conhecimento técnico de um mercado que nunca para de inovar. Sua motivação diária se compara com alguém que a cada dia passa a se tornar um “conselheiro de negócio” e é valorizado por profissionais que são verdadeiros artistas. “Este simples fato de ser visto como um consultor me fez buscar incansavelmente conhecimento em todas as áreas deste negócio encantador que é uma porta aberta para surpreender pessoas, consequentemente meu crescimento foi inevitável”, relata Jaques.

Quando perguntamos as mudanças que aconteceram neste mercado desde quando começou até os dias atuais, Jaques nos conta que as mudanças foram inúmeras, impossível enumera-las, pois a cada semana a cada mês eram notórias a versatilidade com que os produtos se apresentavam, com um bombardeio de novidades tecnológicas sendo até mesmo comparadas com a tecnologia dos eletrônicos, facilitando a vida do profissional da beleza e consequentemente de seus clientes.

Ele relata ainda que há dez anos a velocidade da informação ainda não era tão rápida como hoje, mas mesmo assim a sede de conhecimento e de transmitir aos envolvidos na área da beleza conteúdos novos era muito grande ao ponto de acontecer cursos simultâneos com excelentes profissionais em cada centro técnico da empresa, pois a demanda dos formadores de opinião não dava conta de acompanhar o crescimento do mercado, hoje com um simples clique (pesquisa) temos uma enciclopédia em nossas mãos.

“Hoje também o desejo da mudança estética é cada vez maior ao ponto de a cada feira de beleza criar a expectativa do que virá, o que será o produto do momento, a criatividade do profissional cabeleireiro em criar cores e formas nunca sai de moda, respeitando sempre o contexto do visagismo de cada cliente é claro, mas as cores, há as cores, estas sempre causam e sempre vão causar, cada vez com tecnologias mais avançadas para além da cor manter a integridade dos fios saudáveis”, afirma Jaques.

Ainda perguntamos ao Jaques sobre as novidades que estão por vim. Ele disse que acredita que o que está por vir é muito amplo pois este mercado tem uma dinâmica fora do comum, mas acredita que o ineditismo, inovação e principalmente entender os anseios dos clientes é o que vai fazer a diferença no mercado; segundo ele,  antigamente observávamos o mercado internacional, hoje ditamos tendência e cada vez mais exclusivas e personalizadas aos nossos clientes, por isso Jaques afirma que precisamos entender as expectativas de nossos clientes e sermos esclarecedores e não convencedores.

Pedimos para Jaques como um gestor de um negócio de sucesso na área da beleza, que nos deixasse um dica. Ele nos disse: “A dica que eu daria com todas as mudanças que vivenciei nestes quase 20 anos, seria não mais esperar em nossos espaços como coadjuvantes e sim como protagonistas; para que nossos clientes não sejam atendidos apenas em busca de estrutura física, nome e/ou qualidade no serviço mas que elas ou eles vivenciem uma experiência única em cada atendimento”.

Jaques agradece a Revista Beleze a oportunidade de expor um pouco de uma história reconhecida pelos amigos, colegas e principalmente pelos profissionais da beleza que são realmente nosso maior motivo em nos desafiarmos a crescer cada vez mais.